quinta-feira, 28 de junho de 2012

Pastoral do Menor inaugura Pólo de Inclusão Digital no Vidigal.

A comunidade do Vidigal foi a escolhida para receber o 20º Pólo de Inclusão Digital da Pastoral do Menor. A inauguração, realizada nesta quinta-feira, 28 de junho, contou com a presença do Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, que abençoou a sala onde serão ministradas as aulas de informática.

Realizado em parceria com o Comitê para a Democratização da Informática, o Pólo de Inclusão Digital é uma proposta de fortalecimento da cultura dentro do espaço comunitário e funcionará no Centro Pastoral da Capela Nossa Senhora da Consolação. O objetivo é promover ações que diminuam a condição de vulnerabilidade social de crianças e adolescentes, através do acesso ao mundo digital e à inclusão social.

Lembrando do papel que a Igreja desempenhou no Vidigal, Dom Orani destacou a visita do então Papa João Paulo II, no ano de 1998, e afirmou que a inauguração do Pólo de Inclusão Digital é a certeza de que a Igreja continua presente na comunidade:

— Esse Pólo Digital tem um significado muito bonito, porque além do trabalho que é feito nas comunidades para os menores, a Igreja nesse local teve uma atuação muito importante com Dom Eugenio Sales. Há também o trabalho social que aqui foi feito, a preocupação com a comunidade de quando houve a visita do Papa João Paulo II, que também marcou época... Creio que esse trabalho de inclusão digital chegando representa um sinal da Igreja, que continua presente, afirmou.

O Arcebispo destacou também a importância do ensino de valores, da preocupação com o ser humano. Questões que também são marcantes para a Igreja:

— Pedimos a Deus para que as pessoas que vierem aqui, além da questão da informática, aprendam também a educação na questão dos valores, na preocupação com o ser humano, com a vida humana. O centro de tudo, sem dúvida nenhuma, é a vida humana, é o ser humano na sua dignidade de promover a vida em todos os sentidos, falou.

Frei Juan José Garméndia, pároco da Igreja Santa Mônica, da qual a Capela Nossa Senhora da Conceição pertence, acredita que a informática é uma forma de educar e, ao mesmo tempo, contribui para que crianças e adolescentes aproveitem os avanços tecnológicos.

— Acredito que como bons filhos de Santo Agostinho, acreditamos no valor da educação, do conhecimento, acreditamos também na utilização dos meios para que esse conhecimento seja disponível e partilhado com todos. As comunidades Agostinianas surgem disso: da partilha e da busca de um Deus que compartilha com o outro. Acredito que por meios bem mais modernos, a informática e a internet, se pretende fazer isso: educar. Educar as crianças, sobretudo adolescentes, e oferecer meios de educação para que aproveitem os avanços técnicos que os tempos estão oferecendo, afirmou.

Dom Orani descerrou a placa de inauguração junto ao presidente da Pastoral do Menor, Romeu Côrtes. Segundo o presidente da Pastoral, os Pólos de Inclusão Digital vão além de uma simples “lanhouse”.

— Só ano passado foram 3.840 menores que participaram desse Projeto de Inclusão Digital nos demais Pólos: tendo aulas de pesquisa na internet, de como fazer planilhas. Além do mais, estar junto às Capelas e ter esse lado espiritual de apoio fazem desse projeto mais que uma “lanhouse”, pois, além do lado técnico, de ensinamento, existe também o lado religioso, o lado comunitário-social, esclareceu.

O Pólo de Inclusão já conta com aproximadamente 60 inscritos. Antônio Neto será um dos educadores responsáveis pelas aulas de informática. Ele afirmou que o Pólo de Inclusão Digital serviu para movimentar a comunidade e partilhou que as crianças têm se mostrado animadas com o inicio das aulas, que começam em agosto.

— A informática é importante até mesmo futuramente, para eles, no meio de trabalho. O curso também pode ajudar no colégio, a criança pode fazer pesquisas pela internet. Acho que o que a criança aprende aqui, ela pode também passar para os pais. Além de aprender a se proteger na internet, muitas vezes uma pessoa fala que é uma coisa na internet, mas não é, etc. Então o que eu puder passar para eles, eu quero passar, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre esta notícia.